Postagens mais visitadas

terça-feira, 18 de abril de 2017

PARQUE ESTADUAL RIO DOCE



No ultimo dia 15/04, NA trilha Certa esteve presente no Parque Estadual do Rio Doce para conferir a beleza e a importância deste parque para a Região do Rio Doce.
Parque Estadual do Rio Doce está situado na porção sudoeste do Estado, a 248 km de Belo Horizonte, na região do Vale do Aço, inserido nos municípios de Marliéria, Dionísio e Timóteo.
A unidade de conservação abriga a maior floresta tropical de Minas, em seus 35.970 hectares e é a primeira unidade de conservação estadual criada em Minas Gerais. O Decreto Lei nº 1.119 (.pdf - 39Kb), que criou oficialmente o Parque, foi assinado 14 de julho de 1944.
O Parque oferece uma completa infra-estrutura para atendimento a turistas e pesquisadores. Portaria, estacionamento, área de camping, vestiários, restaurante, anfiteatro, Centro de Visitantes, Centro de Pesquisas, Viveiro, posto de Polícia de Meio Ambiente.

Visitação: Terça a Domingo e feriados de 08:00 às 17:00 horas
A área de camping:A área de camping foi reaberta ao público em 31 de outubro de 2008.
Horário de Funcionamento: 7 às 18 horas
Telefone de contato: (31) 3822-3006
Como chegar ao Parque:










Saindo de Belo Horizonte pela BR 262, seguir no sentido de Vitória e entrar no entroncamento para São José do Goiabal, entre João Monlevade e Rio Casca. Depois, prosseguir 6,5 km asfaltados pela BR 320. A partir daí, segue-se a sinalização até a entrada do parque. Outra opção é seguir pela BR 381, sentido Belo Horizonte-Governador Valadares, passando por Timóteo. Dali, até o parque, são 20 km de estrada de terra. 

Distância de Belo Horizonte ao Parque: 248 km

O Parque apesar de possuir uma ótima infra-estrutura, não contava no momento com guias para acompanhar nas diversas trilhas permitidas para os visitantes.
Não foi possível entrar em trilhas sozinhas, até por uma questão de segurança.
o agendamento é possível durante a semana.
Maior floresta tropical de Minas Gerais possui também a maior área contínua de mata atlântica preservada do estado. Foi a primeira unidade de conservação estadual criada no território. O Parque Estadual do Rio Doce detém rica biodiversidade e árvores centenárias.
Os rios Doce e Piracicaba são os principais corpos d'água da região. O rio Doce delimita toda a porção leste do parque e o Piracicaba, a porção norte. A qualidade das águas dos rios é, anualmente, monitorada pelo projeto Águas de Minas, iniciado em 1997 e coordenado e executado pela fundação Estadual do Meio Ambiente e pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas. No parque, há 42 lagos naturais que ocupam 6% da sua área total.
As lagoas abrigam uma grande diversidade de peixes, que são instrumentos de pesquisa sobre a fauna aquática nativa. Há espécies como bagre, cará, lambari, cumbaca, manjuba, piabinha, traíra entre outras. 
Lagoa Dom Helvécio ou Lagoa do Bispo
Possui 7 km de espelho d'água de espelho d'água, com até 39 m de profundidade. A pesca esportiva é permitida para controle dos peixes exóticos. No local, também há serviço de aluguel de caiaques, pedalinhos, barcos a remo e motorizados. Durante o passeio de barco, é possível contemplar aves, mamíferos, répteis, anfíbios e peixes. O banho também é permitido na área denominada "prainha".
Mirante
Edificado na forma estilizada de um lagarto, sobre o centro de visitantes. É possível acessá-lo por meio da escadaria, onde existem muitos pontos de iluminação junto ao piso para contemplações noturnas. O mirante é dividido em dois níveis: no primeiro, há placas com a representação da rosa dos ventos que dão a direção de alguns municípios. Neste nível, é possível contemplar a paisagem em 360º. O segundo nível está aproximadamente a 13 m em relação ao nível do solo, de onde é possível avistar a mesma paisagem do primeiro nível, mas com maior amplitude. As visitas podem ser realizadas a qualquer hora.
Mais informações:
http://www.descubraminas.com.br/Turismo/ParqueApresentacao.aspx?cod_destino=796


Crédito do texto
Instituto Estadual de Floresta / Guia Parques Estaduais de Minas Gerais. Editora Horizonte. 2014. Instituto Estadual de Florestas-IEF / Núcleo de Resolução de Conflitos Ambientais / Ministério Público do Estado de Minas Gerais.

NA CERTEZA QUE IREMOS VOLTAR E APRECIAR MELHOR O QUE ESTA BELÍSSIMA RESERVA TEM A NOS OFERECER.

Nenhum comentário:

Postar um comentário