Postagens mais visitadas

quarta-feira, 28 de junho de 2017

SENSAÇÕES DE TRILHEIROS APÓS CADA AVENTURA


São infinitas as sensações que os trilheiros sentem durante qualquer aventura, listamos as 10 mais tradicionais. Com certeza todo trilheiro de longa data já passou ou irá passar por todas essas situações.
1 – Sensação de missão cumprida
É o momento em que você chega ao objetivo daquela aventura: no cume de uma montanha, em uma cachoeira ou no final de uma longa travessia. É o momento de gratificação, satisfação, prazer, felicidade, superação e orgulho de ter cumprido com o planejado. E se o trajeto é fisicamente e tecnicamente difícil, a sensação de vitória é ainda maior. Sem contar situações com imprevistos ou perrengues que você conseguiu superar. Com certeza a sensação é indescritivelmente melhor.
2 – Aquela sensação de alma lavada
Um banho de cachoeira bem gelada que lava sua alma, relaxa os músculos, tira o mau olhado e te energiza. Sem dúvida o banho de cachoeira é uma das sensações e atrativos mais procurados e desejados pelos praticantes de trekking. Tem coisa mais gostosa que um banho de cachoeira?
E quando o banho vem após dias e dias de travessia? Você se joga na água com roupa e tudo o mais: carteira, celular, câmera digital. E mesmo depois de danificar vários bens materiais você sai feliz e realizado da água.
 3 – A sensação do cume de uma montanha
Será que é possível descrever a sensação que é chegar ao cume de uma montanha? Não faço ideia de como descrever essa sensação. A frase mais próxima que tenta explicar essa sensação é uma que li no livro do cume, na Pedra da Mina, que dizia assim: “As montanhas são uma espécie de reino mágico que por meio de algum encantamento eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo!” (Autor: Bernardo Collares Arantes).


4 – Sensação maravilhosa de tirar as botas e meias
Sim as meias estão inclusas nisso aqui também. Cansei de ouvir comentários de diversas pessoas do tipo: “Nossa como é bom tirar as botas” ou “Nossa não vejo a hora de tirar a bota e por o chinelo”, entre outros comentários. E cade a meia? Galera, parem de esquecer da meia! Tirar a bota é bom demais e em combinação com a meia fica ainda melhor.

E quando você fez uma longa travessia e chegou com bolhas, cortes e com a meia molhada? NOSSA! Tirar a bota e a meia são realmente alívios fantásticos que todas as pessoas do mundo deveriam sentir na vida. Eu particularmente sou viciado em tirar botas e meias!
 5 – Todo trilheiro já sentiu uma Fome de Dragão
Quem nunca voltou de uma trilha pensando em devorar qualquer coisa que visse pela frente? Na verdade: quem nunca fez isso? Voltou de uma trilha com a barriga “GRITANDO de fome”, pensando em chegar em qualquer estabelecimento que venda qualquer coisa mordível para saciar a sua fome? E quando você chega no local, normalmente de interior com poucas opções, você acaba comprando tudo: paçoca, pipoca doce, biscoito de polvilho, um refrigerante local – de uma marca que você nunca viu na vida, amendoim, entre outras guloseimas que naquele momento são os melhores rangos da sua vida.
6 – Todo trilheiro já se sentiu CASCUDO!
Aquela mistura de terra, poeira, suor, mato, barro e até um pouco de sangue vindo de algum corte, entre outras coisas que te deixam completamente SUJOS. Você fica todo grudento e com uma camada de 1 cm de pura sujeira por volta de todo seu corpo. E o cheiro? AFE!
Não venham me dizer que todo mundo leva lencinho umedecido em todos os roles porque não vamos acreditar. Pelo menos UMA VEZ na vida você já ficou CASCUDO(A)!
Comentário extra: E no banho? Você chega em casa e aquela água preta sai do seu corpo durante 5 minutos e quanto mais você esfrega mais água preta sai. Isso sim é sinal de uma aventura monstra!
7 – Sensação de amor pelos companheiros
Não existe sensação melhor do que o amor, ainda mais quando esse amor é por um amigo(a) que te acompanha em todas as jornadas. Aquele amigo que você sabe que independente da situação, do perrengue, do imprevisto, ele estará com você. Aquele amigo que você sabe que daria a vida para salvar a sua. Se você faz trilha há um tempo creio que deve ter pelo menos um amigo desse tipo: amigo para todas as horas.

8 – Sentimento de Abstinência
A abstinência é uma palavra utilizada para descrever  a sensação de necessidade.Quem nunca ficou enlouquecido vendo o clima tempo pro final de semana e aquela previsão de 200 mm de chuva em todo o Brasil? E quando é aniversário daquele seu primo chato pra caramba e sua mãe e pai te obrigam a ir com eles? O que você sente nessas situações? Raiva? Muita raiva? Desgosto? Na verdade você acabou de entrar em abstinência, pois é isso que acontece com os viciados quando eles desejam muito, mas muito, algo.
Comentário extra: agora que você já sabe como é a sensação de abstinência. Se afaste de todas as drogas químicas da sociedade.
9 – Medo
É isso mesmo meu amigo: MEDO. Com certeza em alguma situação te deixou com as pernas bambas e o fiofó apertado! Como por exemplo: tromba d’ água, deslizamentos, animais peçonhentos, barulhos, escorregas, escalaminhadas expostas, uma galinha do mato que pulou no meio da trilha, barulhos estranhos durante a madrugada entre outras situações, que deixaram você no maior cagaço.

10 – Acabou a trilha com algum machucado
O que? Se machucar nas trilhas? É claro! Quem nunca? Bolha nos pés, cortes no calcanhar causados pelos calçados, furos de espinhos, cortes por conta de bambus, matos, urtigas (essa queima), picadas de formigas, borrachudos e outros insetos, hematomas causados por quedas, impactos, caneladas em rochas dentro do rio, torções bestas de tornozelo ou até um deslocamento de ombro? Quem nunca acabou uma trilha com aquele machucado que te fez ser mais forte a cada instante?
11 – A melhor sensação do mundo
É uma mistura de todas as sensações ao mesmo tempo: liberdade, felicidade, amor, harmonia, glória, gratificação, amizades e conquistas, misturado com a energia da natureza que faz você se sentir a pessoa mais feliz do mundo.



4 comentários: