Postagens mais visitadas

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

CACHOEIRA DO BICAME... AINDA NÃO FOI DESTA VEZ....

A Cachoeira do Bicame localiza-se na área da RPPN Ermos das Gerais, distante a aproximadamente 15 km do arraial da Lapinha, município de Santana do Riacho, localidade encravada na Serra do Espinhaço, região central do Estado de Minas Gerais. Formada pelas águas do Rio de Pedras, a Cachoeira do Bicame possui um par de quedas de aproximadamente 25 metros, que resultam em um belíssimo poço de águas acobreadas, bastante fundo em alguns pontos, convidativo para bons mergulhos e banhos. Além disso, a leve curvatura do paredão da cachoeira e a presença de pedras permitem ao visitante um passeio atrás da queda d'água.


Nem sempre as coisas saem como planejamos, ainda mais quando estamos fora do controle e envolvendo a natureza.
No último domingo, tudo preparado com muita animação para mais uma caminhada à tão desejada cachoeira do Bicame, na região da Lapinha da Serra.
A cachoeira do Bicame está situada em área privada, logo, só é permitida a entrada de 30 visitantes por dia.
Sendo assim, partimos de Belo Horizonte bem cedinho para não perdermos a caminhada e sermos impedidos de entrar.

Com entrada liberada partimos então, à famosa cachoeira do Bicame. Com um grupo de 15 pessoas, organização da empresa Ecopix, e gerência de Roger Pixixo.
Tudo  corria bem, até que avistamos uma fumaça ao longe. Era um sinal que algo não estava bem.

O Sol já dava indícios que iria esquentar nossa caminhada.
Érika, nossa trilheira iniciante em caminhadas mais longas

Ayra e Sophia, um passo e vários clics 

Grupo das mulheres, sempre alegres e doidas por muitas fotos.

Roger PIxixo( vermelho), nosso guia e mestre das trilhas do Cipó




O caminho, como sempre muito lindo nesta região, e a expectativa era grande.


]

Após 7 km de percurso, infelizmente nos deparamos com um incêndio de grandes proporções no caminho à Bicame. Por meio de segurança tivemos de retornar daquele ponto. A fumaça estava muita e o incêndio avançava com rapidez. Esta época do ano é bem comum de acontecerem queimadas , principalmente em áreas abertas, onde a vegetação é predominante de Cerrado. 
Resolvemos  a voltar e seguir para a região de Lapinha da Serra, onde poderíamos aproveitar as cachoeiras do local.
Grande a nossa surpresa, a Lapinha se encontrava num estado de extrema seca, onde as cachoeiras já não tinham mais quedas d'água e os braços da represa não eram mais identificados. 
Um grande monte de areia pedia por água.
Os moradores também reclamavam do sumiço das águas, passando até dificuldades. A Lapinha, que geralmente é cheia de turistas, estava vazia...
Enfim uma tristeza de dar dó.


Almoçamos na região mesmo e seguimos de volta a BH. 
Um pouco com aquela frustração de não conseguir chegar, mas com a vontade de repetir e tentar de novo. 
A cachoeira do Bicame é de encantar e não vamos desistir.
 Uma nova oportunidade nos aguarda.


turma toda





Que venham muitas outras trilhas, onde a Bicame esteja neste caminho. uma cachoeira, onde as mãos de Deus com certeza estão lá. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário